quinta-feira, 30 de novembro de 2017

sexta-feira, 24 de novembro de 2017

Osho Zen Tarot - 13. Arcano Maior ― Transformação


Um mestre de Zen não é simplesmente um professor. 
Em todas as religiões, há apenas professores. 
Eles ensinam a respeito de assuntos que você não conhece, e lhe pedem para acreditar no que dizem, porque não há jeito de transformar essa experiência em realidade objetiva. 
O professor tampouco as vivenciou ― ele acreditou nelas, e transmite a sua crença para outras pessoas. 
O Zen não é o mundo do crente. 
Não é para fiéis; o Zen é destinado àquelas almas ousadas que são capazes de desfazer-se de toda crença, descrença, dúvida, razão, mente, e mergulhar simplesmente na sua existência pura, sem fronteiras. 
Ele traz, porém, uma transformação tremenda. 
Permitam-me, portanto, dizer que, enquanto outros caminhos estão envolvidos com filosofias, o Zen está envolvido com metamorfose, com uma transformação. 
Trata-se de uma alquimia autêntica: o Zen transforma você de metal comum em ouro. 
Mas a sua linguagem precisa ser entendida, não com o seu raciocínio e o seu intelecto, mas com o seu coração amoroso. 
Ou até mesmo simplesmente escutar, sem se importar se é verdade ou não. 
Um momento chega, repentinamente, em que você enxerga aquilo que não percebeu a vida inteira. 
De repente, abre-se aquilo que o Buda Gautama denominou “oitenta e quatro mil portas”.
Osho Zen: The Solitary Bird, Cuckoo of the Forest, Cap. 6

Comentário:
A figura central desta carta está sentada sobre a enorme flor do vazio, e segura os símbolos da transformação ― a espada que corta a ilusão, a serpente que se rejuvenesce trocando de pele, a corrente partida das limitações, e o símbolo yin/yang da transcendência da dualidade. 
Uma das mãos repousa no seu colo, aberta e receptiva. 
A outra está embaixo, tocando a boca de um rosto adormecido, simbolizando o silêncio que se instaura quando estamos em repouso. 
Este é um momento para uma passividade profunda. 
Aceite qualquer dor, tristeza ou dificuldade, conforme-se com o “fato consumado”. 
É muito semelhante à experiência do Buda Gautama quando, após anos de busca, ele finalmente desistiu, sabendo que não havia nada mais que pudesse fazer. 
Naquela mesma noite ele se tornou iluminado. 
A transformação chega, como a morte, no seu devido momento. 
E também como a morte, ela transporta você de uma dimensão para outra.



Lucia



Este artigo em pdf encontrado na net faz referências ao site osho.com, de onde todos os textos foram extraídos na íntegra.
Imagens - askthecards.info

sexta-feira, 17 de novembro de 2017

Osho Zen Tarot - 12. Arcano Maior ― Nova Visão


Quando você se abre para o supremo, imediatamente ele se derrama dentro de você. 
Você já não é mais um ser humano comum ― você transcendeu. 
Seu insight transformou-se no insight da existência como um todo.
Agora, você não é mais um ser à parte ― você encontrou as suas raízes.
Não sendo assim ― o que é o mais comum ―, as pessoas vão vivendo sem raízes, sem saber de onde o seu coração continua recebendo energia, sem saber quem continua respirando em seu interior, sem conhecer a seiva da vida que está circulando dentro delas.
Não se trata do corpo, e não se trata da mente ― é alguma coisa transcendental a todas as dualidades, que se denomina bhagavat ― o bhagavat nas dez direções...
O seu ser interior, quando se abre, vivencia inicialmente duas direções: a altura e a profundidade. 
Depois, devagarzinho, à medida que vai se acostumando com essa situação, você começa a olhar em volta, estendendose em todas as outras oito direções.
Quando você alcançar o ponto em que a sua altura e a sua profundidade se encontram, então, você poderá olhar em volta, para a própria circunferência do universo. 
A partir desse momento, a sua consciência começará a desdobrar-se em todas as dez direções, mas o caminho terá sido só um. 
Osho Zen: The Diamond Thunderbolt, Cap. 9

Comentário:
A figura desta carta está nascendo de novo, emergindo de suas raízes presas a terra e criando asas para voar em direção ao ilimitado. 
As formas geométricas em volta do seu corpo mostram as muitas dimensões da vida que estão simultaneamente ao seu alcance. 
O quadrado representa a parte física, o que está manifesto, o conhecido. 
O círculo representa o não-manifesto, o espírito, o espaço puro. 
E o triângulo simboliza a natureza trina do universo: o manifesto, o não-manifesto, e o ser humano que contém a ambos. 
Você está tendo agora uma oportunidade para enxergar a vida em todas as suas dimensões, das suas profundezas às alturas. 
Elas existem lado a lado, e, quando descobrimos pela experiência que o escuro e o difícil são tão necessários quanto o claro e o fácil, passamos a ter uma perspectiva muito diferente do mundo. 
Ao deixarmos que todas as cores da vida penetrem em nós, tornamo-nos mais integrados.



Lucia



Este artigo em pdf encontrado na net faz referências ao site osho.com, de onde todos os textos foram extraídos na íntegra.
Imagens - askthecards.info

sexta-feira, 10 de novembro de 2017

Osho Zen Tarot - 11. Arcano Maior ― Ruptura


Converter a derrocada em uma ruptura, eis toda a função de um mestre. 
O psicoterapeuta simplesmente põe remendos. 
Essa é a sua função. 
Ele não está ali para transformá-lo. 
Você precisa de uma metapsicologia ― a psicologia dos budas. 
Sofrer uma derrocada conscientemente é a maior aventura da vida. 
É o maior risco, porque não há nenhuma garantia de que a derrocada se transformará em uma ruptura. 
Ela se transforma, mas essas coisas não podem ser garantidas.  
O caos em que você se encontra é muito antigo ― por muitas, muitas vidas você tem estado no caos. 
Trata-se de um caos espesso e denso. 
É quase um universo em si mesmo. 
Portanto, quando você o desafia com sua capacidade limitada, é claro que há perigo. 
Sem desafiar, porém, esse perigo, ninguém jamais se tornou integrado, ninguém jamais se tornou um indivíduo, indivisível.
O Zen, ou a meditação, é o método que irá ajudá-lo a passar através do caos, pela noite escura da alma, com equilíbrio, disciplinado, alerta. 
O alvorecer não está muito longe, mas antes que lhe seja possível alcançar o nascer do dia, a noite escura precisará ser atravessada. 
À medida que a alvorada for se aproximando, a noite se tornará ainda mais escura. 
Osho Walking in Zen, Sitting in Zen, Cap. 1

Comentário
A predominância do vermelho nesta carta indica, logo à primeira vista, que o seu tema é a energia, o poder e a força. 
A aura brilhante emana do plexo solar ou centro de poder da figura, e a sua postura é de exuberância e determinação.
Todos nós atingimos ocasionalmente um ponto em que “bastante é o bastante”. 
Nesses momentos parece que precisamos fazer alguma coisa, qualquer coisa, ainda que mais tarde essa coisa se revele um engano. 
Precisamos deixar de lado as cargas e restrições que nos estão limitando. 
Se não fazemos isso, elas ameaçam sufocar e neutralizar nossa própria energia vital.
Se neste momento você está sentindo que “bastante é o bastante”, aceite o risco de romper com os velhos padrões e limitações que têm impedido a sua energia de fluir. 
Ao fazê-lo, você ficará surpreso com a vitalidade e com a energia que essa Ruptura trará à sua vida.




Lucia



Este artigo em pdf encontrado na net faz referências ao site osho.com, de onde todos os textos foram extraídos na íntegra.
Imagens - askthecards.info

sexta-feira, 3 de novembro de 2017

Destino e Tarô: Combinações Lenormand/Baralho Cigano – 16. Estrela...

Destino e Tarô: Combinações Lenormand/Baralho Cigano – 16. Estrela...: 16. Estrela + 1. Cavaleiro - Grande notícia. - Inspiração. - Sonhos se tornam realidade. - Avanço afortunado e inesperado. ...


Osho Zen Tarot - 10. Arcano Maior ― Mudança


A vida segue repetindo-se despreocupadamente ― e a menos que você se torne muito consciente, ela continuará se repetindo, como uma roda. 
Por isso é que os budistas chamam a isso de roda da vida e da morte ― roda do tempo. Tudo se movimenta como uma roda: ao nascimento se segue a morte, à morte o nascimento; ao amor se segue o ódio, ao ódio o amor; ao sucesso se segue o fracasso, ao fracasso o sucesso. 
Basta olhar à volta...
Se lhe for possível observar apenas por alguns dias, você perceberá um padrão se definindo: o esquema da roda. 
Em um dia, numa bela manhã, você se sente tão bem, tão feliz e, no outro dia, está chateado, tão infeliz, que começa a pensar em cometer suicídio. 
Há apenas alguns dias você se sentiu tão cheio de vida, tão abençoado, que agradecia a Deus, pois você estava num estado de espírito de profunda gratidão, e hoje há um grande sentimento de inconformismo, e você não vê razão que justifique continuar vivendo...
E essa alternância vai se repetindo, mas a gente não chega a perceber o padrão.
Uma vez que você perceba o padrão, você pode libertar-se dele.
Osho Take it Easy, Volume 1, Cap. 7

Comentário:
O símbolo desta carta é uma roda enorme que representa o tempo, o destino, o karma. Galáxias orbitam em torno desse círculo que está em constante movimento, e os doze signos do zodíaco aparecem à sua volta. 
Na parte de dentro da circunferência estão os oito trigramas do I Ching, e mais próximo ao centro aparecem as quatro direções, cada qual iluminada pela energia do relâmpago. 
O triângulo giratório neste momento está apontando para cima, em direção ao divino, e o símbolo chinês do yin e yang, macho e fêmea, o criativo e o receptivo, fica no centro.
Com frequência tem sido dito que a única coisa que não muda no mundo, é a própria mudança. 
A vida está mudando continuamente, evoluindo, morrendo e renascendo. 
Todos os opostos têm um papel nesse vasto esquema circular. 
Se você se agarrar à borda da roda, poderá ficar tonto! Avance em direção ao centro do ciclone e relaxe, sabendo que esse estado também passará.





Lucia



Este artigo em pdf encontrado na net faz referências ao site osho.com, de onde todos os textos foram extraídos na íntegra.
Imagens - askthecards.info
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Selos