sexta-feira, 27 de julho de 2018

Osho Zen Tarot - 48. Arcano Menor ― A Fonte (Ás de Fogo)


O Zen lhe pede que deixe de lado a cabeça e volte-se para a fonte primordial...
Não é que o Zen não esteja a par dos usos da energia na cabeça; mas, se toda a energia for usada na cabeça, você nunca se dará conta da sua eternidade...
Você nunca conhecerá como uma experiência o que é tornar-se uno com o todo.
Quando a energia fica restrita ao centro, pulsando, quando ela não está se deslocando para parte alguma, nem para a cabeça e nem para o coração, permanecendo na própria fonte de onde o coração a retira, aonde a cabeça vai buscá-la, pulsando na própria fonte ― esse é o significado exato do Zazen.
Zazen quer dizer apenas que, se você permanece na própria fonte, sem deslocar-se para parte alguma, uma força imensa se levanta, uma transformação de energia em luz e amor, em uma vida maior, em compaixão, em criatividade. 
Ela pode assumir formas variadas. 
Primeiramente, porém, você tem que aprender como permanecer na fonte. 
Depois, então, a fonte decidirá onde está o seu potencial. 
Você pode relaxar na fonte, e ela o levará ao seu próprio potencial.
Osho The Zen Manifesto: Freedom from Oneself, Cap. 11

Comentário:
Quando falamos de estar “com os pés no chão” ou “centrados”, é desta Fonte que estamos falando. 
Quando damos início a um trabalho criativo, é com esta Fonte que nos sintonizamos.
Esta carta nos lembra de que existe um vasto reservatório de energia à nossa disposição. E que não é quando pensamos e planejamos que nos ligamos a ele, mas quando pomos os pés no chão, quando nos centramos, e quando permanecemos suficientemente em silêncio para que o contato com a Fonte possa se estabelecer. 
Ela está dentro de cada um de nós, como um sol pessoal, individual, proporcionando-nos vida e alimento. 
Energia pura, ela permanece pulsando, disponível, pronta a nos dar o que for que precisemos para realizar alguma coisa, e pronta também para nos acolher de volta em casa, quando quisermos descansar. 
Recorra, portanto, à Fonte caso você esteja dando início a alguma coisa nova e precise de inspiração imediatamente, e caso você tenha acabado de finalizar alguma coisa, e queira descansar. 
Ela está sempre à sua espera, e você nem precisa sair de casa para encontrá-la.


Lucia



Este artigo em pdf encontrado na net faz referências ao site osho.com, de onde todos os textos foram extraídos na íntegra, exceto os naipes.
Imagens - askthecards.info

sexta-feira, 20 de julho de 2018

Osho Zen Tarot - 47. Arcano Menor ― Repressão (Dez de Fogo)


Em sânscrito, a palavra é “alaya vigyan”: a casa em cujo porão você vai juntando coisas que gostaria de fazer, mas que não pode por causa das condições sociais, da cultura, da civilização. 
Essas coisas, porém, vão se acumulando ali, e muito indiretamente passam a afetar as suas ações, a sua vida. 
Elas não podem encará-lo diretamente ― você as obrigou a ficar na escuridão; mas, do escuro, elas continuam influenciando o seu comportamento. 
Elas são perigosas: é arriscado manter todas essas inibições dentro de você.
É possível que essas sejam as coisas que atingem um clímax, quando uma pessoa enlouquece. A loucura não é outra coisa senão todas essas repressões chegando a um ponto em que você já não consegue controlá-las. 
A loucura, porém, é aceitável, ao passo que a meditação não ― e a meditação é o único caminho para tornar uma pessoa absolutamente sã.
Osho The Great Zen Master Ta Hui, Cap. 11

Comentário:
A figura desta carta apresenta-se literalmente “emaranhada em nós”. 
Sua luz ainda brilha no íntimo, mas esse personagem reprimiu sua própria vitalidade na tentativa de corresponder a muitas exigências e expectativas. 
Abriu mão de todo o seu próprio poder e visão, em troca de ser aceito por essas mesmas
forças que o aprisionaram. 
O perigo de reprimir dessa maneira a própria energia natural é visível nas rachaduras de uma erupção vulcânica que está para acontecer em toda a volta da figura.
A verdadeira mensagem desta carta é que é necessário encontrar uma saída de cura para essa explosão iminente. 
É essencial encontrar uma maneira de dar vazão a qualquer tensão e estresse que possam estar se acumulando, neste momento, dentro de você. 
Soque um travesseiro, dê pulos, procure uma área deserta e berre contra o céu vazio: qualquer coisa que possa ativar sua energia e consiga fazê-la circular livremente. 
Não espere que aconteça uma catástrofe.



Lucia



Este artigo em pdf encontrado na net faz referências ao site osho.com, de onde todos os textos foram extraídos na íntegra, exceto os naipes.
Imagens - askthecards.info

sexta-feira, 13 de julho de 2018

Osho Zen Tarot - 46. Arcano Menor ― Exaustão (Nove de Fogo)


O homem que vive através da consciência mental tornase pesado. 
Aquele que vive com consciência permanece leve. 
Por quê? ― porque um homem que tem apenas algumas ideias a respeito de como se deve viver, naturalmente se torna pesado. 
Ele se sente obrigado a carregar consigo o seu caráter. 
Esse caráter é como uma armadura: é a sua proteção, a sua segurança. 
Toda a sua vida está investida nesse caráter. 
E ele sempre reage às situações através desse caráter, nunca diretamente. 
Se você lhe faz uma pergunta, a resposta é pré-fabricada. 
Esse é o sinal de uma pessoa “pesada” ― ela é enfadonha, estúpida, mecanizada. 
Ela pode ser um bom computador, mas não é um homem. 
Você provoca e ela reage de uma maneira bem definida. 
A reação é previsível: ela é um robô. 
O homem verdadeiro age de maneira espontânea. 
Se você lhe faz uma pergunta, obtém uma resposta, não uma reação. 
Ele abre o coração para a sua pergunta, expõe-se a ela, responde a ela...
Osho Take it Easy, Volume 1, Cap. 13

Comentário:
Eis aqui o retrato de uma pessoa que esgotou toda sua energia vital nos esforços que fez para manter em funcionamento sua enorme e ridícula máquina de imagens pessoais de importância. 
Ela esteve tão ocupada “mantendo as partes ligadas entre si” e “assegurando-se de que tudo funcionava bem”, que se esqueceu de descansar de verdade. 
Sem dúvida, esse personagem não pode permitir-se qualquer distração. 
Deixar de lado suas obrigações para dar um passeio na praia poderia significar o desmantelamento de toda a estrutura.
A mensagem desta carta não é, entretanto, apenas a respeito de ser um viciado em trabalho. 
Ela se refere a todas as maneiras pelas quais criamos rotinas seguras, porém contrárias à natureza, que conseguem manter longe de nós tudo o que é caótico e espontâneo. 
A vida não é um negócio para ser administrado: é um mistério a ser vivido. 
Já é tempo de rasgar o cartão de ponto, escapar da fábrica e fazer uma pequena viagem pelo desconhecido. 
seu trabalho poderá fluir mais suavemente a partir de um estado relaxado de mente.




Lucia



Este artigo em pdf encontrado na net faz referências ao site osho.com, de onde todos os textos foram extraídos na íntegra, exceto os naipes.
Imagens - askthecards.info

sexta-feira, 6 de julho de 2018

Osho Zen Tarot - 45. Arcano Menor ― Viagem (Oito de Fogo)


A vida é uma continuidade, sempre e sempre. 
Não existe um destino final ao qual ela esteja se dirigindo. 
Apenas a peregrinação, apenas a viagem em si já é a vida, não o chegar a algum ponto, a alguma meta ― apenas dançar e estar em peregrinação, movendo-se alegremente sem se preocupar com nenhum ponto de chegada.
O que você fará depois que chegar a um destino?
Ninguém nunca fez esta pergunta porque todo mundo está empenhado em ter alguma meta na vida. 
Porém, as implicações disso... 
Se você atingir de fato o destino final da vida, o que vem depois? 
Você irá parecer muito desapontado! 
Não haverá lugar aonde ir... você já alcançou o ponto de destino... ― e ao longo da viagem deixou escapar tudo. 
Era preciso deixar passar! 
Então, nu e plantado no ponto de chegada, você ficará olhando em volta como um idiota: qual era mesmo o propósito disso tudo...? 
Você esteve se apressando tanto, preocupando-se tanto, e este é o resultado final.
Osho Rinzai: Master of the Irrational, Cap. 7

Comentário:
A pequenina figura que se desloca pela trilha que corta esta bela paisagem, não está preocupada em chegar a qualquer destino. 
Ele, ou ela, sabe que a viagem é a própria meta, que a peregrinação em si é o santuário. Cada passo no caminho é importante por si mesmo. 
Quando esta carta aparece numa leitura, indica um tempo de movimento e mudança. 
Pode ser um deslocamento físico de um lugar para o próximo, ou um movimento interior de uma maneira de ser para outra. 
Qualquer que seja o caso, porém, esta carta assegura que a mudança será fácil, e que trará um sentimento de aventura e de crescimento; não há nenhuma necessidade de se esforçar nem de planejar em demasia. 
Esta carta da “Viagem” também nos lembra de que devemos aceitar e acolher o novo, exatamente como acontece quando viajamos para um outro país, com uma cultura e um ambiente diferentes daqueles a que estamos acostumados. 
Esta atitude de abertura e de aceitação estimula o surgimento de novos amigos e de novas experiências na nossa vida.



Lucia



Este artigo em pdf encontrado na net faz referências ao site osho.com, de onde todos os textos foram extraídos na íntegra, exceto os naipes.
Imagens - askthecards.info
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Selos