sexta-feira, 29 de junho de 2018

Osho Zen Tarot - 44. Arcano Menor ― Estresse (Sete de Fogo)


Todas as metas pessoais são neuróticas.  
O homem sintonizado com a essência das coisas consegue entender, sentir que: “Eu não sou separado do todo, e não há necessidade de estar elegendo e procurando concretizar algum destino por minha conta. 
Os fatos estão acontecendo, o mundo continua girando ― chame isso de Deus... ele está fazendo coisas. 
Elas acontecem por vontade própria. 
Não há necessidade de que eu trave alguma luta, que faça qualquer esforço; não há necessidade de que eu lute por coisa alguma. 
Posso relaxar e simplesmente ser”. 
O homem essencial não é um fazedor. 
O homem acidental é um fazedor. 
Por isso, o homem acidental vive naturalmente com ansiedade, tensão, estresse, angústia, sentado o tempo todo sobre um vulcão.
Esse vulcão pode entrar em erupção a qualquer momento, porque o homem vive num mundo de incertezas e acredita que pode tomar as coisas como certas. 
Isto gera tensão em seu ser: lá no fundo ele sabe que nada é certo.
Osho A Sudden Clash of Thunder, Cap. 3

Comentário:
Quantas pessoas você conhece que, justamente quando estavam totalmente sobrecarregadas, com projetos demais, com muitos sonhos, de repente foram
derrubadas por uma gripe, ou levaram um tombo e acabaram de muletas? 
Esse é exatamente o tipo de “momento inoportuno” que o macaquinho, com o alfinete na mão, está prestes a impor ao “showman” retratado nesta carta!
O tipo de esgotamento nervoso representado aqui acontece de vez em quando com qualquer um de nós, mas os perfeccionistas são particularmente vulneráveis a isso. 
Nós mesmos é que o provocamos, com a ideia de que, sem a nossa participação, nada acontecerá ― especialmente do jeito que queremos que aconteça... 
Bem, o que o faz pensar que você é tão especial? 
Você acha que o sol não se levantará de manhã, a menos que você programe pessoalmente o despertador? 
Saia para dar uma volta, compre algumas flores, prepare para si mesmo um macarrão para o jantar ― qualquer coisa “sem importância” serve. 
Trate de colocar-se fora do alcance daquele macaquinho!




Lucia



Este artigo em pdf encontrado na net faz referências ao site osho.com, de onde todos os textos foram extraídos na íntegra, exceto os naipes.
Imagens - askthecards.info

sexta-feira, 22 de junho de 2018

Osho Zen Tarot - 43. Arcano Menor ― Sucesso (Seis de Fogo)


Observe as ondas no oceano. 
Quanto mais alto a onda sobe, mais fundo é o sulco que a segue. 
Em um momento, você é a onda, no outro, você é o sulco que se forma atrás. 
Aproveite ambos ― não fique apegado apenas a um deles. 
Não diga: “Eu gostaria de estar sempre no auge!” 
Isso não é possível. 
Encare simplesmente o fato: não é possível. 
Isso nunca aconteceu, e nunca irá acontecer. 
É simplesmente impossível ― não faz parte da natureza das coisas.
Então, o que se pode fazer? 
Desfrute o pico enquanto ele durar, e depois desfrute o vale, quando ele vier. 
O que há de errado com o vale?
O que há de mal em estar em baixa? 
É um relaxamento. 
O pico é uma excitação e ninguém pode viver o tempo todo em estado de excitação.
Osho Returning to the Source, Cap. 4

Comentário:
Este personagem, obviamente, está, neste momento, “a cavaleiro do mundo”, e todos estão celebrando o seu sucesso com uma chuva de papel picado.
Devido à sua disposição para aceitar os recentes desafios da vida, neste momento, você está ― ou logo estará ― desfrutando de uma maravilhosa cavalgada sobre o tigre do sucesso. 
Receba bem essa oportunidade, desfrutea, compartilhe a sua alegria com os outros ― e lembre-se de que todas as brilhantes paradas têm um começo e um fim. 
Mantendo isso em mente, se você extrair cada gota de sumo da felicidade que está experienciando neste momento, será capaz, depois, de aceitar o futuro da forma como vier, sem arrependimentos. 
Não seja, porém, tentado a agarrar-se a este momento de abundância, ou a acondicioná-lo em plástico para que dure para sempre. 
A maior sabedoria para ter em mente à medida que vão desfilando os acontecimentos da sua vida, sejam momentos de alta ou de baixa, é que “isto também passará”. 
Celebre sim, e continue a cavalgar o tigre.




Lucia



Este artigo em pdf encontrado na net faz referências ao site osho.com, de onde todos os textos foram extraídos na íntegra, exceto os naipes.
Imagens - askthecards.info

sexta-feira, 15 de junho de 2018

Osho Zen Tarot - 42. Arcano Menor ― Totalidade (Cinco de Fogo)


A cada momento há a possibilidade de ser total. 
Seja o que for que esteja fazendo, fique tão completamente absorto, de modo que a mente não pense nada, esteja simplesmente ali, seja apenas uma presença. 
E mais e mais totalidade virá para você e o sabor da totalidade o tornará cada vez mais e mais capaz de ser total. 
Procure perceber quando você não está sendo total.
Esses são os momentos que precisarão ir sendo abandonados pouco a pouco. 
Quando você não é total... sempre que você estiver na cabeça ― pensando, refletindo, fazendo cálculos, sendo astuto, achando soluções engenhosas ―, você não é total. 
Pouco a pouco, vá se descartando desses momentos. 
Trata-se apenas de um velho hábito. 
Hábitos são difíceis de se deixar. 
Mas eles morrem certamente ― se a pessoa persiste, eles morrem. 
Osho Take it Easy, Volume 1, Cap. 12

Comentário:
Estas três mulheres estão suspensas no ar, livres e brincalhonas, porém alertas e interdependentes. 
Num número de trapézio, ninguém pode permitirse estar um pouquinho “ausente”, mesmo por uma fração de segundo. 
E é essa atitude de atenção total ao momento presente, que está representada aqui.
Podemos sentir que há coisas demais para fazer ao mesmo tempo, e ficar hesitando ao tentar fazer um pouquinho aqui, um pouquinho ali, em vez de fazer uma coisa de cada vez e até o fim. 
Pode ser, também, que acreditemos que o que cabe a nós fazer é algo “chato”, porque nos esquecemos de que o que importa não é o que fazemos, mas a maneira como o fazemos.
Desenvolver a capacidade de estar presente por inteiro ao responder ao que quer que surja, da forma como vier, é um dos maiores presentes que você pode dar a si mesmo. 
Dar um passo de cada vez ao longo da vida, dedicando a cada um deles a sua total atenção e energia, pode trazer uma grande e nova vitalidade e criatividade a tudo o que você faz.



Lucia



Este artigo em pdf encontrado na net faz referências ao site osho.com, de onde todos os textos foram extraídos na íntegra, exceto os naipes.
Imagens - askthecards.info

sexta-feira, 8 de junho de 2018

Osho Zen Tarot - 41. Arcano Menor ― Participação (Quatro de Fogo)


Alguma vez você já percebeu a noite passar? 
Pouquíssimas pessoas tomam consciência das coisas que estão acontecendo todos os dias. 
Você já prestou atenção ao chegar da noite? 
À meia-noite e à sua canção? 
Ao nascer do sol e à sua beleza?
Temos nos comportado quase como um bando de cegos.
Num mundo tão bonito, vivemos em pequenos compartimentos da nossa própria miséria. Ela é familiar; assim, mesmo que alguém queira arrancá-lo dali, você resistirá. 
Você não quer ser afastado da sua miséria, do seu sofrimento. 
Em contrapartida, há tanta alegria por toda à volta... você tem apenas de perceber isso e tornar-se um participante, não um espectador.
Filosofia é especulação; Zen é participação. 
Participar da despedida da madrugada, participar da chegada da noite, participar das estrelas e das nuvens; faça da participação o seu estilo de vida, e toda a existência se
transformará numa enorme alegria, num grande êxtase! 
Você não poderia ter imaginado um universo melhor.
Osho Zen: The Miracle, Cap. 2

Comentário:
Cada uma das figuras desta mandala está com a palma da mão esquerda voltada para cima, em atitude de quem recebe, e a mão direita voltada para baixo, em atitude de quem dá. 
O círculo que elas compõem cria um tremendo campo de energia que assume a forma do “dorje” duplo, o símbolo tibetano para o relâmpago.
A mandala tem uma natureza semelhante à do campo de energia que se forma em torno de um Buda, para o qual todas as pessoas que tomam parte no círculo trazem contribuições únicas para a criação de um todo unificado e vital. 
É como uma flor que, no seu conjunto, é ainda mais bonita do que a soma de suas partes, e ao mesmo tempo aumenta a beleza de cada uma das suas pétala.
Agora, uma oportunidade está sendo dada a você, para participar junto com outras pessoas, dando a sua contribuição para criar algo maior e mais belo do que o que cada um de vocês seria capaz de fazer isoladamente. 
Sua participação não apenas irá nutri-lo, mas, também, trará uma contribuição preciosa para o conjunto.




Lucia



Este artigo em pdf encontrado na net faz referências ao site osho.com, de onde todos os textos foram extraídos na íntegra, exceto os naipes.
Imagens - askthecards.info

sexta-feira, 1 de junho de 2018

Osho Zen Tarot - 40. Arcano Menor ― O Experienciar (Três de Fogo)


Olhe, apenas, à sua volta, olhe dentro dos olhos de uma criança, ou nos olhos da pessoa amada, nos de sua mãe, de um amigo ― ou ainda, simplesmente sinta uma árvore.
Alguma vez você já abraçou uma árvore? 
Abrace uma árvore e, um dia, você perceberá que não foi apenas você que abraçou a árvore, mas que a árvore também responde, a árvore também o abraça. 
Pela primeira vez então, você será capaz de saber que a árvore não se resume a uma forma, não é apenas uma determinada espécie de que os botânicos falam: ela é um Deus desconhecido ― tão verde ali no seu quintal, tão cheia de flores, tão próxima a você, que vive lhe acenando, que o tempo todo o está chamando.
Osho Dang Dang Doko Dang, Cap. 2

Comentário:
Uma “experiência” é coisa que pode ser registrada num caderno, ou fotografada e guardada num álbum. 
O experienciar já é a própria sensação de deslumbramento, a emoção da comunhão, o toque delicado da nossa conexão com tudo o que nos rodeia.
A mulher desta carta não está apenas tocando a árvore: está em comunhão com ela, quase que se tornou uma entidade única com a árvore. 
Trata-se de uma velha árvore, que presenciou muitos tempos difíceis. 
O toque da mulher é suave, reverente, e o branco no avesso do seu manto espelha a pureza do seu coração. 
Ela tem humildade, simplicidade ― e essa é a maneira correta de aproximar-se da natureza. 
A natureza não faz rufarem tambores quando rebenta em flor, nem executa um réquiem quando as árvores se desfazem das folhas, no outono. 
Quando, porém, nos aproximamos dela com o estado de espírito adequado, ela tem muitos segredos para compartilhar.
Se ultimamente você não tem ouvido a natureza sussurrando para você, este é um bom momento para dar a ela essa oportunidade.




Lucia



Este artigo em pdf encontrado na net faz referências ao site osho.com, de onde todos os textos foram extraídos na íntegra, exceto os naipes.
Imagens - askthecards.info

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Selos